Barra de tarefas: organizando a Dock com separadores de ícones

A Dock, barra de ícones, tarefas e pastas normalmente localizada na base do principal monitor do Mac, é um dos elementos mais visíveis da interação com o Mac OS X.

Mas com uma rápida reorganização e o uso de um recurso oculto do sistema (a possibilidade de criar separadores de grupos de ícones), ele pode ficar ainda mais prático, e hoje veremos como fazer, em 3 passos simples.

Passo 1: Suma com os ícones desnecessários

A configuração inicial da Dock vem cheia de ícones para aplicativos que você nunca usou, ou raramente usa. Mas esse é um espaço nobre demais para permitir que o que você não precisa fique no caminho dificultando encontrar os ícones realmente úteis para você.

Para remover da Dock o ícone de um aplicativo, basta garantir que este aplicativo não esteja em execução, e aí arrastar o ícone indesejado para qualquer espaço livre na sua mesa de trabalho - ou seja, um espaço qualquer em que o papel de parede esteja visível. O sumiço do ícone será imediato e completo, incluindo uma animação de nuvem de fumaça para marcar o momento.

Claro que a remoção de um aplicativo do Dock não o desinstala - ele permanece disponível para ser chamado a partir de onde estiver instalado - e geralmente também a partir da pasta de Aplicativos.

Como complemento do Passo 1, aproveite para dar uma boa olhada na sua pasta de Aplicativos para ver se não há algum programa por lá que mereceria estar no Dock. Se você abre um determinado programa quase todo dia, arrastá-lo para o Dock é o ideal.

Passo 2: Agrupe os ícones de acordo com a funcionalidade

A Dock é bem menos útil quando, a cada vez que queremos clicar em algo dela, é necessário parar e ficar procurando onde está o ícone desejado.

O ideal, portanto, é agrupar os ícones de acordo com as tarefas nas quais você os emprega, e aí ficará bem mais fácil memorizar a direção de cada um deles no amplo espaço da base do seu monitor ;-)

No meu caso, eu defini 2 grupos centrais, um deles contendo os 3 ícones que mais uso (Terminal, TextWrangler e iCal), e o outro com os ícones das tarefas que realizo com razoável frequência (edição de imagens e processamento de texto). À esquerda posicionei os ícones de tarefas menos comuns mas ainda assim frequentes, e à direita os ícones relacionados a tarefas raras mas que mesmo assim merecem estar na Dock para fácil acesso.

Passo 3: Defina e posicione separadores

Os projetistas do Mac OS X deram à Dock um recurso de separadores, para permitir que os agrupamentos definidos acima fiquem mais evidentes e assim mais intuitivamente localizáveis.

Só que na hora de projetar a interface com o usuário, o acesso a esse recurso ficou de fora, e aí a criação dos separadores precisa ser comandada a partir do Terminal. Felizmente basta copiar e colar o comando a seguir, em uma linha:

defaults write com.apple.dock persistent-apps -array-add '{"tile-type"="spacer-tile";}'

O efeito dele não é visível imediatamente (detalhes a seguir), mas o que ele faz é criar um separador na sua Dock. Repita-o tantas vezes quantos forem os separadores que você deseja criar - se criar separadores a mais sem querer, você pode eliminá-los da mesma maneira vista no apsso 1.

Para tornar visíveis os separadores criados, é necessário reiniciar a Dock. Existem várias maneiras de fazer isso (a mais radical talvez seja um reboot), mas já que você está com o Terminal aberto, digite o comando abaixo para forçar a reinicialização apenas deste componente:

killall Dock

Não se assuste: todas as janelas minimizadas se abrirão, e a Dock sumirá por alguns segundos.

Quando a Dock retornar, todos os separadores criados estarão à direita da sua área de ícones, e aí é só arrastá-los para as fronteiras entre os seus grupos - apesar de invisíveis, você pode arrastá-los como se fossem ícones.

Passos complementares

Não veremos hoje, mas merecem registro, alguns passos complementares para tornar mais útil a Dock, incluindo:

  • o gerenciamento das pastas presentes nela,
  • os recursos disponíveis nas preferências do sistema para a Dock (tamanho, ampliação, posição, etc.),

entre outros.

Algumas das opções são bem menos do que óbvias, e voltaremos a elas em posts futuros, dependendo da demanda!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: