10 coisas que o VLC faz e você não sabia

...ou talvez soubesse, mas não custa relembrar!

O VLC é um exemplo de programa open source popular, como já vimos em "Aplicativos para Mac: multimídia Open Source".

Presente em boa parte das plataformas contemporâneas (até esteve por algum tempo na App Store do iPad e iPhone, até ser removido após conflitos entre seus desenvolvedores sobre o licenciamento), ele é o media player preferido de muitos usuários experientes, porque tem suporte completo a múltiplos formatos de arquivo populares (e frequentemente “deixados de lado” pelos players que vêm com os sistemas operacionais), é fácil de obter e é repleto de funcionalidades.

Mas a lista de funcionalidades do VLC é tão vasta, que é bem provável que ele tenha alguns recursos que seriam úteis para você, e você nem saiba ainda!

Hoje vamos resolver isso, com uma listinha rápida de funcionalidades úteis, interessantes, curiosas e menos óbvias do VLC. Quantas delas você já usou?

10 coisas que o VLC faz e você não sabia

1 - Tocar DVDs ignorando o código da região: aquele DVD que você trouxe de uma viagem ao exterior e não toca no aparelho da sala devido ao infame DRM baseado em códigos de regiões não é problema para o VLC!

2 - Converter formatos: além de tocar uma enorme quantidade de formatos de vídeo  e áudio, o VLC também sabe converter entre eles (para acessar um assistente, tecle ⇧⌘W).

3 - Usar legendas baixadas da web: se o seu vídeo não tem legendas no idioma que você gostaria, é possível que alguém já tenha escrito uma legenda para ele e disponibilizado para download. E se você encontrá-la e fizer o download, o VLC saberá exibi-la em conjunto com o vídeo original sem legendas! (menu Video | Subtitles Track)

4 - Colocar um logo em seus vídeos: se você vai distribuir um vídeo mas gostaria que sua identificação (discreta, por favor!) constasse nele, o VLC pode ser uma alternativa para realizar a sobreposição do logo às imagens, embora eu só tenha visto instruções sobre como fazer isso via linha de comando.

5 - Tocar vídeos danificados e inacabados: tendo nascido com a premissa de exibir vídeos transmitidos dinamicamente pela rede, o VLC é tolerante a falhas por natureza, e pode ser uma boa alternativa para tentar ver um arquivo cujo download foi interrompido antes da hora, ou que foi parcialmente danificado por problemas no disco, por exemplo.

6 - Exibir vídeos de arquivos RAR: basta abri-los - o VLC os descompacta dinamicamente, inclusive em arquivos multipart.

7 - Exibir vídeos de arquivos ISO: basta abri-los, e nem é necessário montá-los antes: o VLC sabe lidar com eles mesmo que para o sistema operacional eles sejam apenas um arquivão.

8 - Gravar trechos de vídeos: é possível gravar trechos de vídeos (por exemplo, de DVDs) enquanto você os exibe (⇧⌘R).

9 - Ouvir rádios on-line: para quem é fã de rádio e não exige um programa especializado para isso, o VLC pode ser uma alternativa (abra o stream da sua rádio preferida ou, para inserir automaticamente uma seleção de rádios na sua playlist, use o menu File | Services Discovery | IceCast Directory).

10 - Exibir vídeos em modo ASCII: nem na época dos terminais de texto fazíamos isso “a sério”, mas a ideia parece divertida mesmo assim! Para ver se o módulo está funcionando na sua versão do VLC, vá em Preferences | Video | Output module e troque a opção Default pela Color ASCII ART Video Output. Quando cansar, ou se não estiver funcionando na sua versão, basta depois retornar para Default.

Eu separei apenas 10 itens, e procurei dar a eles uma visão adequada ao VLC para Mac, mas o artigo "25 things you can do with VLC Media player!", do site Unixmen, tem bem mais itens caso você ainda esteja descobrindo o VLC - neste caso, visite também a página "What can vlc do?" do VideoLAN Wiki e, se estiver motivado, ajude a completá-la ;-)

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: