FlashFrozen: mate quem está matando o desempenho do seu Mac

O plugin Flash é o responsável por parte considerável dos episódios de superaquecimento, redução da velocidade percebida e aceleração do consumo de energia dos computadores de seus usuários.

E o pior é que ele também sabe ser discreto: às vezes o culpado pela súbita aceleração da ventoinha e desaceleração de todo o restante do seu computador é um minúsculo banner em Flash mal implementado que ficou escondido em uma aba que você esqueceu aberta no navegador minimizado e não lembrará de visitar de novo nas próximas horas.

Existem várias soluções para este tipo de situação, e uma delas é a prevenção: desativar o Flash (seletiva ou integralmente) por meio de plugins ou configurações, ou mesmo deixar de instalá-lo - como foi a opção da Apple no iPad, por exemplo.

O FlashFrozen oferece uma alternativa diferente: ele reside na barra de menus do Mac e monitora constantemente o plugin Flash (do Chrome, Firefox ou Safari) sinalizando quando detectar que o Flash passou a usar mais do que um dado percentual (30% por default) da sua CPU.

Quando perceber o sinal visual do FlashFrozen, você tem 2 opções principais a seu dispor:

  • caçar qual a aba mal comportada e fechá-la, ou
  • clicar no ícone do próprio FlashFrozen para matar de uma só vez todos os plugins Flash em execução.

Na segunda opção, todos os banners e apps em Flash em execução serão substituídos imediatamente pelo ícone de plugin com problemas, mas não é nada definitivo: recarregar alguma das páginas ou abrir uma nova página com conteúdo em Flash continuará funcionando normalmente.

A partir da versão 1.3, um modo autokill passou a estar disponível e, enquanto estiver ativado, mata cada instância do plugin Flash que for detectada (ou seja, quando você quiser ver conteúdo Flash, precisa apenas desativar este modo).

O FlashFrozen pode ser usado isoladamente ou em conjunto com um plugin do tipo Flash Block de sua preferência - sendo que neste segundo caso ele é uma forma de agir sobre o conteúdo em Flash que estiver na sua white list do plugin.

E o mais curioso de toda a história é uma quantificação que eu não conhecia: segundo a medição efetuada pelo autor do utilitário, a diferença na corrente elétrica (em Ampères) é de 44% entre as situações "sem plugin Flash" e "rodando Flash em um vídeo do Youtube que já acabou e fica eternamente exibindo chamadas animadas pra outros vídeos", medida em um MacBook.

O FlashFrozen custa US$ 0,99 na Mac App Store.

Hat tip: Andy Ihnatko.

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: