Qual Mac comprar: comparativo do desempenho de TODOS os modelos

As linhas de computadores da Apple possuem modelos com grande diferenciação entre si: como comparar a portabilidade do MacBook Air com a imponência de um iMac, ou o custo relativamente acessível de um Mac mini i5 com a velocidade de processamento de um MacBook Pro, por exemplo?

Atualização: leia também "Comparativo de desempenho de todos os Macs, edição 2012: MacBooks, Mac mini, iMac e mais"

Eu mantenho 2 guias de compras sobre os modelos de custo mais acessível da Apple: um que explica qual MacBook comprar, e outro que apresenta minha visão sobre se vale a pena comprar um Mac mini.

As comparações que eu apresento são internas: MacBooks com MacBooks e assim por diante. Mas nos contatos que recebo, percebo que as pessoas buscam ajuda para comparações mais amplas: Mac mini com Mac Pro, MacBook Air com iMac e assim por diante.

Minha resposta usual é sugerir que primeiro levantem seus requisitos e os dados técnicos sobre o desempenho da máquina que hoje usam para realizar suas atividades, e aí comparem nas 2 dimensões: os requisitos com os recursos da máquina desejada (incluindo a disponibilidade de apps), e o desempenho da máquina atual com a pretendida, para ter uma ideia mais precisa sobre a conveniência e oportunidade da aquisição.

Comparando pelo Speedmark

Mas às vezes o que o usuário quer são mesmo "os números", por mais que possa fazer pouco sentido comparar assim um equipamento portátil com um de mesa, por exemplo, se a intenção do usuário for levar o computador consigo.

Comparar diretamente os números medidos em gigahertz e megabytes geralmente é insuficiente: processadores diferentes têm desempenhos diferenciados na mesma frequência de clock, e um disco de menor capacidade de armazenamento pode dar um show de velocidade de acesso aos dados, por exemplo.

Para permitir comparações diretas, portanto, existem determinados testes padronizados, denominados benchmarks. Um dos benchmarks que costumam ser usados como referência entre os Macs é o Speedmark, da conceituada revista MacWorld, que se baseia na cronometragem do completamento de uma série de operações comuns, incluindo:

  • Duplicar uma pasta de 2GB
  • Compactar (zip) uma pasta de 4GB
  • Descompactar a pasta acima
  • Importar um documento do Word de 500 páginas no Pages
  • Importar um clip de 2 minutos no iMovie 2011
  • Compartilhar este clip no formato para dispositivos móveis
  • Transcodificar de AAC para MP3 no iTunes
  • Codificar (H.264) 4 capítulos de um DVD "ripado", com o HandBrake
  • Cinebench (OpenGL e CPU), Parallels WorldBench
  • ActionScript no Photoshop CS5
  • Importar 500 fotos no iPhoto
  • Jogar Portal 2 (1280x800)
  • e mais.

O resultado do Speedmark corresponde a uma relação entre o desempenho da máquina testada e aquele registrado na máquina de referência, que atualmente é um Mac mini 2010 (Core 2 Duo, 2,4GHz) - ou seja: o Mac mini de referência sempre terá um score de 100 pontos; se outro computador tiver um score de 200 pontos, isso indica que ele teve o dobro de desempenho nos testes.

O benchmark de TODOS os Macs

Portanto, se você deseja comparar o desempenho de 2 Macs quaisquer em um mix de tarefas da vida real, o Speedmark pode ser uma boa solução (mas veja acima a minha recomendação sobre considerar os seus requisitos!).

Para facilitar a sua vida, portanto, coletei os dados da MacWorld e preparei uma tabela ordenada pelo score da versão 7 (a mais recente) do Speedmark de todos os Macs que estão atualmente nas lojas da Apple para o público em geral: Mac Pro de 2010, iMac, MacBook Pro, MacBook Air e Mac mini de 2011.

Compare à vontade:

Para facilitar a percepção do grau de diferença que existe entre os extremos, aqui vai também um gráfico simples dos mesmos dados:

Coisas que o benchmark não faz

O benchmark oferece um critério objetivo para complementar a sua análise comparativa entre os modelos.

Ele não poderá responder para você, de forma definitiva, se é melhor comprar um micro de mesa ou um portátil, por exemplo. Ou se o notebook poderia ser substituído por um tablet e um netbook. Ou qual modelo é melhor para rodar o aplicativo XYZ que é o de seu especial interesse. Ou ainda se vale a pena investir em se adaptar ao OS X, ou se é melhor continuar no sistema operacional com o qual você está acostumado.

Para resolver estas dúvidas, você precisa conhecer bem as suas demandas, e aí fazer uma lista de prós e contras das diversas possibilidades disponíveis, culminando em uma análise de custos e benefícios - e é nisso que podem ser úteis os dados de desempenho expressos no benchmark acima!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: