Como conectar a guitarra ao iPad (ou ao Mac) com o Jam

Conectar uma guitarra (ou mesmo um violão com captador) ao iPad, ao Mac ou até ao iPhone para aproveitar as capacidades do GarageBand e de outros softwares tanto para a gravação e produção de suas músicas, quanto para o aprendizado ou mesmo para simplesmente tirar um som diferente, aproveitando as capacidades do software de simular uma série de amplificadores e efeitos, ou mesmo para mixar com outros instrumentos (reais ou virtuais) ou com a sua voz, é uma operação que muitos músicos e aspirantes desejam fazer, e está ao alcance de muitas maneiras.

Eu já me diverti bastante no GarageBand, conectando a guitarra elétrica ao Mac e experimentando os mais variados efeitos e distorções, diretamente no fone de ouvido e sem incomodar os vizinhos.

Mas as minhas conexões de guitarra a computador sempre foram por meio de adaptadores simples, que convertem o conector do cabo do amplificador para o plug de microfone compatível com o Mac (ou o iPad), e assim transferem ao aparelho um sinal analógico, o que geralmente conduz a 2 problemas: a grande latência (aquela demora entre você tocar a corda e o som sair no software) e os ruídos. Ultimamente tenho estudado também com um adaptador Guitar Link, que entrega o sinal analógico por meio da porta USB do Mac - com menos latência, mas bastante ruído.

Só que na próxima vez em que eu for me divertir com isso, espero já estar de posse de um novo componente do meu estúdio amador: um Apogee Jam, interface para conectar a guitarra ao Mac, iPad ou iPhone com um diferencial em relação aos modelos que já usei: ela se encarrega de fazer a conversão de analógico para digital, e entrega ao software que você estiver usando um sinal prontinho para ser processado, sem sobrecarregar a CPU, e evitando a latência. Seu esquema de conectores também tem a vantagem de reduzir a oportunidade de surgimento de ruídos.

As conexões são simples: o cabo que iria no seu amplificador vai no Jam, e outro cabo sai do Jam até o Mac (com um conector USB) ou o iPad/iPhone (com o conector padrão deles). O Jam tem controle físico do ganho do sinal, e um led multifunção para indicar o estado de funcionamento.

No Mac o Jam funciona com os aplicativos GarageBand, Logic Pro, MainStage, Pro Tools ou qualquer outro compatível com Core Audio. No iPad e iPhone ele é feito para usar com o GarageBand, mas também há uma série de apps compatíveis listadas pelo fabricante

A imagem acima mostra a guitarra do Jim Dalrymple, que usa tanto o iPad para tocar que fez uma configuração específica, com um cabo extra-curto de amplificador (à esquerda, sobre as cordas) ligado a um Jam preso à própria guitarra, que por sua vez se conecta ao iPad.

Você não precisa fazer nada disso: o cabo de amplificador que você já tem pode ser conectado ao Jam, que não precisa ser fixado a nada - mas se você for tocar em movimento, é bom ter cuidado com a tração exercida sobre os conectores.

O software que o Jim usa no iPad é o AmpKit+ que simula amplificadores, pedais e mais.

Em termos de software eu estou longe de precisar de algo além do que o GarageBand me oferece neste mesmo sentido, mas quem sabe um dia eu me sofistico musicalmente e adoto um software mais avançado e um acessório adicional como o iPad Pedalboard da foto acima? ツ

Voltando ao Jam, e para ficar mais claro, o vídeo acima mostra o seu uso com o GarageBand fazendo o acompanhamento, em um iPad 2. E bons riffs para você!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: