MacBook Air é o computador do ano

As edições de dezembro das revistas internacionais de tecnologia que eu acompanho já chegaram, e nelas o MacBook Air encontra mais uma razão para ser a escolha de muitos pedidos para o Papai Noel no Natal deste ano: recebeu o título de "Computador do Ano" nas escolhas promovidas nas duas revistas internacionais de eletrônicos de consumo que eu acompanho: a T3 e a Stuff, ambas inglesas - sendo que a primeira premiou especificamente o modelo de 11 polegadas, e a segunda premiou toda a linha Air 2011

Em complemento, a norte-americana Laptop Magazine - que tem a visão mais técnica que as 2 acima - também concedeu ao MacBook Air dois de seus Lappy Awards deste ano, e a qualificação de "best all-around ultraportable laptop money can buy" - o melhor laptop ultraportátil de uso geral que o dinheiro pode comprar.

A T3 e a Stuff são a referência que adoto para acompanhar o mercado de notebooks, tablets e smartphones sem me restringir ao mundo Apple, porque elas cobrem o mercado sob a ótica dos usuários em geral, e não especificamente dos profissionais da área - e assim não têm cobertura voltada a uma marca ou sistema específico, e principalmente tendem a avaliar os produtos por critérios com os quais eu concordo: saem os gigabytes e gigahertz, e entram o desempenho e praticidade em situações de uso cotidianas.

Sim, eu me junto ao movimento dos que acreditam na o tempo das especificações técnicas como o critério principal de comparação entre máquinas já passou, e que quem o enterrou foi a bem-vinda multiplicidade de plataformas e categorias de dispositivos que temos hoje. Elas continuam importantes, mas felizmente agora há bem mais fatores que merecem ser avaliados na hora de comparar soluções ツ

Lançado pela primeira vez em 2010, o MacBook Air de 11 polegadas adotou em 2011 o posto de modelo de entrada da Apple: com a descontinuidade do antigo MacBook branco, o Air de 11 polegadas passou a ser o MacBook com o menor preço, constando a R$ 2.999,00 na tabela oficial no Brasil.

Só que, ao contrário do seu extinto primo branco, o Air não fica devendo no desempenho e atualização tecnológica. Pelo contrário, até: como podemos ver no comparativo de desempenho de todos os Macs, o Air de 11 está à frente do MacBook Pro de 13 polegadas lançado meses depois dele, com base no Speedmark, o benchmark da revista MacWorld que compara os Macs em tarefas reais, como compactar e descompactar uma pasta, converter o formato de um vídeo e importar um documento do Word no Pages.

Ou seja: não se trata apenas de uma peça de design, ou de um instrumento para o consumo de conteúdo. Seu processador dual-core encara com galhardia as tarefas cotidianas, enquanto o design diferenciado e a execução caprichada sem dúvida contribuem para a qualidade encontrada em seu uso.

A participação da linha Air nas vendas de MacBooks passou de 8% para 28% ao longo deste ano, e seu sucesso (que ajuda a puxar o movimento que está "silenciosamente canibalizando a indústria de PCs na Europa", como apontou a Forbes no início desta semana - em um crescimento que não se restringe ao mercado europeu) levou até mesmo ao surgimento de um novo conceito que ainda está tentando provar seu valor: o 'ultrabook', impulsionado pela Intel e que tenta reproduzir em equipamentos de outros fabricantes as características que atraem a atenção para o Air.

Eu tenho um MacBook Air de 11 polegadas, modelo 2010, e todos os dias faço uso do seu conjunto equilibrado de funcionalidade e portabilidade - pesando cerca de 1kg, cabendo confortavelmente em um envelope (como mais de uma vez já tive oportunidade de verificar) e tirando proveito máximo da duração da bateria graças à sua capacidade de adormecer e retornar rapidamente, cortesia do armazenamento SSD, o Air é o dispositivo ideal para ser levado na minha mochila.

Vamos às características técnicas: o modelo básico do MacBook Air de 11 polegadas lançado em julho de 2011 tem processador Intel Core i5 de 1,6GHz, 2GB de RAM, 64GB de armazenamento SSD, tela LED de 11,6" com resolução de 1366x768px, placa de vídeo Intel HD Graphics com suporte para monitor externo, saída Thunderbolt, 2 portas USB, saída para fones de ouvido, microfone e câmera embutidos, teclado iluminado, Bluetooth, WiFi, vem com o OS X Lion e pesa 1,08kg.

Na premiação da revista T3, além de levar o título de "Computador do Ano" (assim como na Stuff), ele (no modelo de 13 polegadas) também ganhou o prêmio anual de design. E na Laptop Magazine ele levou o Lappy Awards 2011 de melhor touchpad e melhor tempo de boot. Parabéns aos projetistas, e principalmente aos usuários!

Se você quiser saber melhor sobre como ele se compara aos outros MacBooks, visite o comparativo de modelos de MacBook aqui mesmo no BR-Mac. E se quiser ver mais detalhes sobre as duas premiações, veja no Zinio a T3 de dezembro e a Stuff de dezembro!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: