VLC 2.0 chegou com nova interface no Mac

Como o BR-Mac havia antecipado na segunda-feira, a versão 2.0 do popular visualizador multimídia open source VLC foi lançada durante o final de semana.

As novidades incluem o novo licenciamento open source (pela LGPL) que possivelmente permitirá o retorno de uma versão para o iPad e iPhone, o suporte experimental a BluRay, o suporte a novos formatos de arquivo de vídeo e áudio, incluindo vários de uso tipicamente profissional, o melhor aproveitamento da capacidade de processamento de CPUs multi-core, GPUs e dispositivos móveis e muito mais.

Mas para os usuários de Macs há algumas novidades adicionais, com destaque para a interface renovada, agora baseada em uma única janela que apresenta de forma clara as funcionalidades da execução de vídeos e o controle da playlist, tarefas que nas versões anteriores eram realizadas em janelas separadas.

Embora o melhor aproveitamento de CPUs modernas seja uma das novidades que agradarão a maior número de usuários, quem tem um Mac menos recente ficará feliz em saber que a nova versão continua a suportar o OS X 10.5 e os Macs com processador PowerPC, e é capaz de exibir vídeos 1080p em um Dual G5.

Caso você tenha um drive de BluRay acoplado ao seu Mac, vale destacar que o suporte experimental a estes discos merece o destaque que recebe na divulgação da versão, mas ainda não é completo: além da ausência (por razões legais) de bibliotecas de suporte a DRM, o suporte aos menus dos discos está desativado.

Os desenvolvedores também terão interesse em saber que alguns novos exemplos de uso da libVLC em aplicativos foram incluídos no material do projeto para permitir o melhor entendimento de como usá-la em projetos externos.

Eu já instalei, estou usando e recomendo! E se você ainda não viu, dê uma olhada nesta lista de 10 coisas que o VLC faz e você não sabia

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: