Anotações e escrita à mão no iPad: comparando 3 apps

A sensibilidade da tela do iPad torna possível uma infinidade de aplicativos diferenciados em relação aos computadores de mesa ou portáteis, e uma das categorias que vêm fazendo bastante sucesso é a das anotações à mão livre ou por meio dos diversos modelos de canetas/stylus disponíveis no mercado.

Tomar notas à mão, misturando a escrita a diagramas, quadros, setas e outros elementos gráficos que estamos acostumados a usar livremente em nossos blocos e cadernos para registrar aulas, reuniões, formação de ideias e mais, é um conforto que o iPad proporciona, embora necessite de apps específicos para a tarefa.

Em meados do ano passado eu tratei de algumas das ferramentas do ramo: em um artigo, analisei o Bamboo Paper e o Penultimate, e em outro tratei das vantagens do Noteshelf, que chegou um pouco depois e aprimorou várias das vantagens dos seus antecessores.

Confesso que após a aquisição de uma capa BooqPad com um bloco de anotações embutido, a minha demanda por anotar no próprio iPad diminuiu bastante: o bloco de papel e uma boa caneta passaram a estar bem perto do iPad sempre que a ocasião surge, e suporta igalmente o meu hábito de posteriormente transcrever os registros importantes anotados à mão para um texto estruturado, em um editor de textos tradicional.

Noteshelf x Remarks x Notability

Mas não é por eu ter encontrado uma solução alternativa que os apps de anotação deixaram de evoluir. Ele vêm se tornando cada vez mais inteligentes e interessantes, como demonstra este comparativo de 3 ferramentas publicado ontem pelo iMore.

O vídeo acima mostra, em cerca de 12 minutos, o visual e o comportamento dos 3 apps analisados, nos diversos quesitos que a autora definiu para avaliá-los, como organização dos documentos e anotações, design, etc.

Duas das ferramentas (Remarks e Notability) compartilham uma habilidade adicional: a de importar um documento PDF e permitir que você faça anotações à mão livre sobre as páginas deles, como quem rabisca em uma apostila ou na pauta de uma reunião.

A escrita à mão sobre telas eletrônicas, quando bem feita, não é um mero registro dos pontos pelos quais o dedo do usuário ou sua caneta passaram: a grande sacada é a ferramenta processá-los de forma a gerar linhas que pareçam naturais, incluindo requintes como traços que variam de espessura como fariam no papel. A amostra acima exibe como a caligrafia da autora foi interpretada em cada um dos 3 apps, sendo que ela avaliou a do Noteshelf como superior e mais natural.

Mas o Notability tem um recurso extra notável a considerar: a possibilidade de associar gravações de áudio às suas anotações, seja para captar o que está sendo dito no ambiente, ou mesmo para você registrar algo que não dá tempo de anotar mas não pode se perder.

E a conclusão da autora é que o Noteshelf é a melhor escolha para a maioria dos casos, sendo a exceção o caso de quem quer anotar diretamente sobre arquivos PDF, função ausente no Noteshelf e melhor suportada no Notability do que no Remarks.

Para mais detalhes, consulte o artigo Noteshelf vs. Remarks vs. Notability: iPad handwriting app shootout! no iMore!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: