Macbooks 2012: comparando o desempenho de todos os modelos

Comparar os modelos de MacBook 2012 lançados na semana passada é uma tarefa que pode ocorrer por vários critérios: portabilidade, desempenho, definição de vídeo, preço, etc.

Atualização: leia também "Comparativo de desempenho de todos os Macs, edição 2012: MacBooks, Mac mini, iMac e mais"

Mesmo para o critério desempenho podem haver várias métricas diferentes: tempo para operações matemáticas, tempo para armazenamento e recuperação de dados, etc. – e a prática demonstra que muitas vezes os seus resultados surpreendem quem pensa que pode comparar desempenho simplesmente comparando especificações de equipamento medidas em Gigahertz e Gigabytes.

Considerando essa multiplicidade de critérios de avaliação, há tempos o BR-Mac adota os testes Speedmark, conduzidos pela revista MacWorld, como a forma de comparar objetivamente a chamada performance dos Macs.

A razão para a escolha é que este teste se baseia diretamente na contagem de tempo de uma série de tarefas do mundo real, como duplicar uma pasta de 2GB, compactar e descompactar uma pasta de 4GB, importar um documento do Word de 500 páginas no Pages, ripar e transcodificar um vídeo, converter músicas de AAC para MP3, importar 500 fotos no iPhoto, realizar determinadas operações no Photoshop e outras similares.

MacBook 2012: comparando o desempenho, em números

Os laboratórios da MacWorld já completaram a aplicação do SpeedMark aos MacBooks recém-lançados: MacBook Air de 11 e 13 polegadas, MacBook Pro de 13 e 15 polegadas, e MacBook Pro de 15 polegadas com Tela Retina.

A partir dos dados publicados lá, atualizei minha própria tabela de desempenho, que considera todos os modelos de MacBook atuais, mais os iMacs e Macs mini. Para facilitar a comparação, mantive ainda nesta versão da tabela os modelos de MacBook do ano passado, em caracteres esmaecidos (em cinza).

Os comentários e interpretação estão disponíveis mais à frente no texto, mas os resultados em si, ordenados e separados em 3 categorias de desempenho (vermelho, azul e verde, em ordem crescente) você encontra na tabela a seguir:

Para facilitar a visualização, preparei também este gráfico:

Analisando os detalhes

Em breve atualizarei o outro artigo que traz as sugestões do BR-Mac para seleção de modelos de MacBook, mas por enquanto fique com as minhas considerações sobre o desempenho ao longo da linha ツ

Os resultados trouxeram algumas conclusões curiosas, a começar pela repetição de uma situação já verificada no ano passado: ao contrário do que muitos pensariam, quem está no final da fila não é o MacBook Air de 11 polegadas (que é o que custa menos), mas sim o MacBook Pro de 13 polegadas.

A mudança é que, ao contrário do que aconteceu no ano passado, agora a diferença entre o Pro de 13 e o Air de 11 mais básicos é maior: 15% (nos modelos anteriores era de meros 4%).

Vale destacar, entretanto, que estamos falando de um benchmark de uso geral, e o que "puxa" os resultados do Air para a frente é a grande velocidade do seu armazenamento. Quando as tarefas testadas envolvem mais a CPU e menos o uso de disco (como a conversão de formatos de vídeo ou de áudio, por exemplo), o MacBook Pro de 13 polegadas ainda termina bem mais rápido que o Air de 11.

Comparando o modelo Pro básico de 13 polegadas de 2012 com o seu antecessor de 2011, o ganho geral foi de 9%, e o grande destaque foi na área gráfica: o teste baseado em OpenGL passou a ser 42% melhor do que o anterior.

Quanto aos (bem caros) MacBooks Pro de 15 polegadas e aos (caríssimos) MacBooks Pro de 15 polegadas e Tela Retina, o que mais me chamou a atenção é o quanto eles avançaram em relação à geração anterior, estando agora na mesma categoria de desempenho dos iMacs mais avançados. Especificamente quanto aos modelos Retina, o desempenho dá um enorme salto em relação a qualquer outro modelo, como você pode perceber facilmente no gráfico apresentado acima.

Na linha MacBook Air, além do já mencionado salto na velocidade de armazenamento, considero que o modelo mais básico de 11 polegadas teve um salto positivo interessantíssimo: 22% de ganho em relação ao modelo anterior (de 2011). Mas o outro modelo de Air de 11 polegadas (que vem com armazenamento de 128GB) teve um ganho pouco maior: 28% em relação a seu antecessor. Nos testes, entretanto, a MacWorld destacou que o desempenho de armazenamento no modelo de 128GB foi bem superior ao de 64GB.

Quanto ao MacBook Air de 13 polegadas, sem surpresas: a evolução em relação aos modelos correspondentes de 2011 foi similar, e a pequena vantagem de desempenho em relação aos modelos de 11 polegadas foi mantida, com ligeira ampliação inferior a 3 pontos percentuais.

Não interprete além do que foi dito

Os resultados de benchmarks oferece um critério objetivo para complementar a sua análise comparativa entre os modelos.

Ele não poderá responder para você, de forma definitiva, se é melhor comprar um micro de mesa ou um portátil, por exemplo. Ou se o notebook poderia ser substituído por um tablet e um netbook. Ou dar uma resposta definitiva sobre qual modelo é melhor para rodar o aplicativo XYZ que é o de seu especial interesse. Ou ainda se vale a pena investir em se adaptar ao OS X, ou se é melhor continuar no sistema operacional com o qual você está acostumado.

Para resolver essas dúvidas, você precisa conhecer bem as suas demandas, e aí fazer uma lista de prós e contras das diversas possibilidades disponíveis, culminando em uma análise de custos e benefícios - e é nisso que podem ser úteis os dados de desempenho expressos acima!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: