Como o tamanho do iPhone 5 mudou para melhor

Os 9mm adicionais fazem diferença na hora de guardar, mas também na hora de usar – e o aumento na altura felizmente veio acompanhado por algumas vantagens que podem compensá-lo em várias situações comuns.

Hoje comentaremos a forma como o tamanho do iPhone 5 mudou para melhor, mas quero começar dizendo que o outro lado da moeda – ou seja, a maneira como o tamanho do iPhone 5 mudou para pior – é evidente para mim: em vários casos os 9mm adicionais na altura são a diferença entre caber dentro do bolso da camisa ou ficar "olhando pra fora", como aqueles estojos de calculadora e porta-canetas do filme "A Vingança dos Nerds".

Ao menos (no meu caso) a preocupação maior, que era a de escolherem um novo tamanho que dificultasse alcançar com o polegar controles em qualquer ponto da tela não se confirmou.

Mas o aspecto em que considerei a novidade das dimensões como sendo para pior é contrabalançado por uma série de mudanças para melhor que, ainda que não venham a compensar, ao menos oferecem uma possibilidade de ver as coisas pelo lado positivo.

A primeira delas é a redução na espessura (mostrada acima com a evolução do perfil do iPhone "vestindo" capinhas da Incase), que passou dos já finos 9,3mm do iPhone 4S para meros 7,6mm, acompanhada de redução no peso, dos anteriores 140g do iPhone 4S para atuais 112g – e ambos fazem alguma diferença positiva na hora de guardar no bolso (também abrem espaço para a inclusão de componentes internos relacionados ao suporte a 4G, mas isso pouco me interessa como consumidor sem acesso ao recurso).

Não são apenas pixels a mais

Os 9mm a mais na altura correspondem a 112.640 pixels a mais (um aumento de pouco mais de 18% em relação ao 4S) para exibir mais informações ou ampliar as possibilidades de exibição das mesmas informações na tela.

E o contrapeso mais importante para o aumento na altura física é uma de suas consequências mais diretas: os milímetros a mais no tamanho da tela alteram suas proporções do formato 3:2 típico da fotografia e adotado por todos os iPhones anteriores (que tinham 3,5" de diagonal) para o formato 16:9 (widescreen, típico da programação HDTV e mais próximo ao formato dos filmes comerciais) do iPhone 5 (com 4" de diagonal).

Muitos dos vídeos e outros elementos visuais (gráficos de jogos, etc.) disponíveis hoje no mercado aproveitam bem a largura adicional que as proporções 16:9 oferecem, e você pode ver na imagem acima (preparada pelo MacRumors) a diferença lateral nos detalhes.

Para evitar induzir alguém ao erro, entretanto, vale mencionar que a imagem acima demonstra as diferenças entre proporções, e não a forma como vídeos são exibidos na prática. Os cortes de detalhes nas laterais ocorreram devido à opção pelo pan & scan, mas na prática do meu dia-a-dia dificilmente aparecem, porque vejo com mais frequência a adoção do recurso chamado letterboxing, que se baseia na inserção de barras pretas acima e abaixo da imagem de forma a deixá-la nas proporções originais, apesar da diferença em relação à tela em que está sendo exibida.

Na imagem acima, portanto, você vê a comparação entre uma cena widescreen no iPhone 5 e como ela normalmente seria exibida no 4S: note que no segundo caso, a altura das barras pretas (que se confundem com a moldura do próprio aparelho) é bem maior, e o aproveitamento de área da tela pela imagem é bem menor.

Resumindo: o iPhone 5 ficou mais magro (mais leve & mais fino), e os 9mm a mais na tela não representam apenas um aumento no tamanho dela, mas também a adoção de uma proporcionalidade mais vantajosa entre a largura e a altura. Mas eu preferiria que fosse possível fazer isso tudo sem aumentar a dimensão externa do aparelho ツ

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: