Uma máquina de fliperama completa montada ao redor de um iPhone

Montar sua própria máquina de fliperama para jogar num ambiente apropriado os jogos clássicos do gênero é o sonho de muitos geeks com inclinações para a eletrônica, e o desenvolvedor Patrick McCarron colocou em prática de uma forma incomum: construiu toda a aparelhagem ao redor de um iPhone.

Na imagem acima você pode ver o iPhone exposto, logo abaixo do canto inferior direito da tela da máquina. No blog do Patrick você encontra instruções detalhadas e até a lista completa de peças, que não procurarei reproduzir, mas quero destacar: fora o gabinete, tela e parte elétrica, é basicamente um iPhone com um cabo conversor para VGA (fácil de encontrar), um cabo adaptado para levar a saída de áudio do conector de headphone às caixas de som da "máquina", e 2 controles comerciais iCade (desmontados e reposicionados).

Vale destacar que o próprio iCade busca oferecer um conceito parecido, mas menor e usando a própria tela do iPad como tela do jogo – para quem está em busca disso, a solução já está à mão.

O plano original do Patrick era usar um Mac mini como "cérebro" da máquina, mas durante o projeto surgiu o desafio de usar um dispositivo iOS, e ele demonstrou ser possível, embora não sem uma necessidade de adaptação: enquanto o cabo VGA está em uso o iPhone não pode ser carregado, assim o uso contínuo é limitado pela autonomia da bateria, que é de algumas horas.

Para o software ele optou pelo venerável MAME, projeto open source que há 15 anos dá vida nova a centenas de ROMs coletadas das máquinas de fliperama e videogames clássicos.

Vale destacar que ele usa o iPhone dele no projeto sem jailbreak. Como ele é desenvolvedor, pode compilar o MAME a partir do código-fonte disponível e rodar sem passar pelo processo de aprovação da Apple (que de modo geral o rejeitaria).

Mas usuários atentos sabem que de vez em quando alguma versão de emulador de jogos antigos nesse estilo chega a ser disponibilizada na App Store, apenas para ser retirada horas depois. No final do ano passado, por exemplo, o iMAME esteve brevemente disponível. Na ocasião eu garanti o meu, e avisei (via @brmacblog) aos leitores atentos.

No momento é muito mais uma curiosidade (e inspiração para quem tem as aptidões e vontade compatíveis) do que um guia prático, mas o próximo projeto na lista do Patrick me interessou muito mais, e espero que alguém o ofereça comercialmente: um controle tipo arcade, de mesa, no qual o iPhone ou iPad possam ser plugados e transmitam o vídeo do jogo para a TV (via HDMI ou AirPlay), mas como uma experiência integrada. Me parece que unindo componentes diferentes já é possível fazer isso hoje, mas ele parece querer oferecer uma experiência superior. Não demore, Patrick!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: