Efetividade no Mac – apps essenciais: o início da série

O bom profissional não depende de ferramentas escolhidas a dedo, mas sabe tirar proveito delas quando estão disponíveis. Quem usa Mac tem excelentes ferramentas à mão, se souber escolher - e eu vou compartilhar as que me tornam mais produtivo.

Eu uso mais de um Mac (iMac, MacBook e mini, em locais diferentes), e todos eles eu já troquei ao menos uma vez, razão pela qual acabei desenvolvendo um roteiro de pós-instalação – aqueles passos para deixar o sistema "do seu jeito", após ter configurado o sistema operacional, o acesso à rede e outros passos mais básicos, essenciais e geralmente bem simples.

O meu primeiro passo sempre é instalar e ativar o Dropbox, não apenas para acessar minhas pastas, mas porque é por meio dele que eu compartilho arquivos de configuração de vários apps – diretamente ou com ajuda do Mackup, cuja função é justamente compartilhar e replicar arquivos de configuração de dezenas de apps que ele reconhece e suporta.

A partir daí, eu instalo uma série de utilitários essenciais para suportar e tornar mais eficiente e seguro o meu trabalho, e em seguida os aplicativos que uso para de fato produzir alguma coisa com o computador.

Essa é uma sequência pessoal de itens de instalação que muitas vezes eu já quis compartilhar com vocês, mas é um desafio de redação porque ou vira um texto longo demais, que ninguém vai ler, ou uma mera lista sem detalhes suficientes, que não cumpre seu papel.

O início de uma longa série

Hoje, dia chuvoso e com tempo de sobra, decidi optar por um meio termo: não um artigo, mas sim o início de uma longa série de artigos que vai apresentar, de forma esparsa e ao longo de bastante tempo (espero), os utilitários e apps que fazem parte do meu setup essencial no Mac.

Não que eu ache que eles são as escolhas certas para você. Longe de mim: cada qual com suas demandas e critérios. Mas em vários casos eu cheguei a testar muitas alternativas antes de optar por uma delas, e você poderá aproveitar as minhas conclusões para fazer suas próprias escolhas.

Boa parte desses softwares é grátis ou custa pouco, e os demais valem o preço mais alto, na minha opinião. A maioria deles já apareceu aqui ao menos uma vez, mas muito deles ainda não tiveram a chance de estrelar um artigo só para si. Há alguns que eu mesmo não uso, mas cuja qualidade e casos de uso eu identifico, e vou mencionar também, explicando ser o caso.

Para garantir um início auspicioso, já escrevi os 3 primeiros artigos, publicarei o primeiro deles amanhã, e a partir daí vou seguir aos poucos. Conto com o feedback de vocês ☺

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: