Teclado para iPad: a minha solução (e não é uma capa para iPad com teclado!)

O teclado para iPad pode ser um acessório valioso para digitar mais rapidamente , mesmo para quem sabe como usar o teclado do iPad aproveitando suas técnicas ninjas. Já falei neste espaço sobre como outros profissionais usam teclados externos em seus iPads para ampliar a sua produtividade, e hoje é a minha vez de descrever a solução que adotei.

Após postar vários artigos mostrando como outros profissionais usam seus iPads para escrever, chegou a minha vez de apresentar a minha solução pessoal.

Eu avaliei e testei várias alternativas, optei por adotar a Origami Workstation, um acessório de US$ 30 (nos EUA) que permite transportar em segurança na mochila um teclado sem fio comum da Apple e ainda se dobra (literalmente) para acomodar o iPad na hora do uso, sem precisar de docks, cabos, conectores e nada mais.

Uma capa com teclado não transforma o iPad em notebook

Na minha opinião, a idéia de que um iPad (ou outro tablet) pode se transformar em um notebook por meio da simples adição de um teclado não se sustenta (ou, no mínimo, é prematura para as interfaces com o usuário hoje existentes), ao contrário do que propõem alguns fabricantes de acessórios.

Se um teclado hipotético em questão viesse acompanhado de um trackpad e de portas de expansão adicionais, e o iOS estivesse preparado para operar em um modo multitarefa correspondente, com mais de um app visível ao mesmo tempo, troca de dados mais dinâmica entre eles e uma interface que comportasse o uso local do trackpad ou mouse, aí creio que poderíamos falar sobre um "modo notebook" propriamente dito (como parece ser o caso do projeto Ubuntu for Android, por exemplo, embora exija periféricos adicionais).

Mas da maneira em que a questão vem sendo abordada por capas de iPad que se apresentam como similares ao MacBook, o meu entendimento é que se trata de uma abordagem de design insuficiente, privilegiando a forma em detrimento da função, e oferecendo pouco mais do que a aparência de um MacBook, e um teclado como acessório.

Só que o teclado em si é um acessório valioso para a produtividade no iPad (com uma ressalva: existem usuários plenamente capazes de ter a mesma velocidade de digitação usando o teclado virtual do iOS, embora aparentemente ainda sejam uma pequena minoria), independentemente de alguns produtos o abordarem sob o enfoque acima, do qual discordo.

Minha alternativa: Origami Workstation

Na maior parte do tempo eu uso o iPad sem qualquer acessório, porque os locais em que costumo trabalhar são bem providos de Macs "de mesa" e aí o tablet vira mesmo ferramenta de consumo de informação ou de entretenimento, e o máximo que digito nele é minha senha ou alguma mensagem curta.

Não acho que o iPad no momento já seja o sucessor generalizado dos notebooks (mas aguardo para ver a tal "era pós-PC" se confirmar também neste sentido), só que em algumas ocasiões ele me serve como um bom substituto, inclusive por ser bem fácil de transportar e por ter uma bateria que dura mais do que a maioria dos laptops.

Algumas capas para iPad com teclado integrado parecem ser bem interessantes e já me atraíram a atenção vez por outra, mas a minha solução escolhida é outra: um teclado sem fio da Apple (que já me prestou bons serviços junto a um iMac anteriormente) acompanhado de uma Origami Workstation.

A Origami Workstation (~US$ 30 nos EUA, disponíveis nas Apple Stores de alguns países e relativamente fácil de encontrar no eBay para entrega no Brasil) é um produto da Incase que pode ser descrito basicamente como uma capa para o teclado sem fio da Apple (e não para o iPad) que, quando aberta em qualquer superfície plana (inclusive a mesinha do avião...), permite posicionar o tablet como você vê na imagem abaixo, tanto em modo retrato como paisagem, permitindo o uso confortável para digitar o que quer que seja (incluindo o texto deste artigo, que está sendo composto no editor Writing Kit, meu preferido no iPad).

O teclado fica firmemente preso por 2 discretos encaixes na parte de trás, e a dobradura que permite encostar o iPad é mantida presa no lugar por 2 tiras de velcro, que também servem para fechar o estojo quando chega a hora de guardá-lo.

Como o iPad é apenas encostado (ou seja: não é fixado à Origami Workstation), é possível até mesmo manter a capa dele no lugar, se ela não for muito grossa. Eu uso sem remover a Smart Cover, sem problema nenhum.

Teclado no iPad: minha experiência com o modelo Wireless da Apple

Além de as dimensões, inclinação e acionamento do teclado da Apple serem confortáveis e já fazerem parte do meu hábito, vale destacar que várias das suas teclas especiais (como as de volume, controle do brilho da tela, etc.) também funcionam no iPad (ao menos no Novo iPad, não testei com modelos anteriores). A conexão dele ao iPad funciona da mesma forma que no Mac: pelo Bluetooth.

A acentuação no iPad com teclado externo funciona como no Mac, com 2 modos à disposição: Apple e PC. Usuários clássicos da Apple podem usar o "modelo Apple" (em que as teclas EUNICE`, juntamente com a tecla Option, produzem os acentos e a cedilha), e os demais podem configurar nos Ajustes (Geral/ Teclado/ Teclados Internacionais) o modo de teclado físico EUA Internacional PC, em que as teclas '`^~" produzem os acentos correspondentes (e a tecla do acento agudo também permite fazer a cedilha), exatamente como a maior parte de nós está acostumada nos computadores brasileiros desde os anos 80 e nas máquinas de escrever.

Algumas combinações de teclas (como Command+Z para desfazer uma alteração, Command+C para copiar o trecho selecionado, etc.) funcionam como no Mac, e outras não. Quando o iPad está adormecido, pressionar qualquer tecla tem o efeito de acordá-lo imediatamente.

A movimentação do cursor pelas setas do teclado funciona normalmente, incluindo em combinação com outras teclas: Shift para selecionar enquanto move, Command para ir ao início ou fim da linha ou texto, Option para pular uma palavra por vez, Control para ir de tela em tela, etc.

Assim como muitos outros usuários desta solução, entretanto, torço para que uma edição futura do iOS permita usar o teclado para controle da multitarefa, e deixe alternar entre apps abertos usando teclas ou combinações do teclado, embora os gestos multitarefa pela tela hoje já ajudem.

Resumindo

Em suma, o teclado wireless da Apple funciona muito bem com o iPad, e suas dimensões reduzidas (mas confortáveis ao uso) permitem levá-lo comigo nas mesmas pastas e mochilas em que levo o iPad, sem maiores problemas.

Ele não o transforma em notebook, nem tenta - mas acredito que qualquer solução que se apresente com esta intenção neste momento será insuficiente na prática, por mais que o teclado em si seja um acessório valioso.

Só que, no caso do teclado da Apple, projetado para ficar sobre uma mesa, é necessário acondicioná-lo bem no transporte (para não arranhar, não arrancar teclas sem querer, etc.), e para isso a Origami Workstation é ideal, pois além de proteger o teclado, ainda tem a função adicional de apoio ao iPad em posição confortável para o uso quando está aberta.

Ao comprá-lo, entretanto, cuidado para não confundir a Origami Workstation, que é a capa de teclado descrita acima, com a Origami Sleeve, que é uma capa para o iPad que pode ser dobrada para posicioná-lo de maneira similar, mas não tem teclado incorporado, nem o transporta.

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: