RescueTime: registre automaticamente o uso do Mac e descubra para onde vai o seu tempo

O computador é uma ferramenta de produtividade e também uma fonte infinita de distração. Equilibrar as 2 situações exige motivação mas também algum controle, e nisso o RescueTime pode ajudar.

O que o RescueTime faz é monitorar em quais aplicativos e sites você opera durante o dia, e apresentar esta informação em relatórios que permitem ver para onde o seu tempo foi, encontrando onde estão as ineficiências e os aspectos em que você pode (ou não) provocar mudanças para aproveitar melhor o seu tempo.

A versão gratuita deste misto de app e serviço web vem com uma série de categorias pré-cadastradas, assumindo situações genéricas (exemplo: tempo empregado no Adium não é produtivo, tempo empregado no editor de texto é muito produtivo) que você pode redefinir como quiser, e já nos primeiros minutos de uso dá para consultar no site os dados sobre o que estiver sendo monitorado.

Os dados coletados são apresentados de várias maneiras fáceis de interpretar e fazer uso: quais os horários de maior e menor eficiência, a produtividade dia por dia, quais as categorias e atividades mais frequentes, e mais.

Mas há pontos negativos também. Compartilhar com um serviço web os dados sobre tudo o que você faz no computador, incluindo os sites que você visita, certamente não é a melhor coisa que você pode fazer em termos de proteger a sua privacidade. Além disso, deixar um app qualquer monitorando os apps e abas certamente leva a redução do desempenho enquanto ele coleta os dados a cada mudança de contexto.

Portanto, fica a sugestão: se você precisar da ajuda de uma ferramenta externa para saber para onde estão indo as horas que somem do seu dia, instale e ative o RescueTime, mas mantenha-o em uso apenas por poucos dias, até poder ter a sua conclusão – caso contrário, os benefícios podem não compensar.

E quando tiver acesso aos dados, não os ignore: identifique quais as categorias de aplicativos e de sites que você mais acessa, e concentre-se em ganhar eficiência nelas – ou faça uma resolução de ano novo para reduzi-las, caso você acabe recebendo a má notícia de que a maior parte do seu dia é gasto em atividades não-produtivas no computador!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: