Boom: aumente o volume do seu Mac além do limite original

Já tentou aumentar o volume do MacBook para mostrar um vídeo a alguém do outro lado da sala e ficou desapontado ao perceber que o volume máximo não é tão máximo assim?

Quando se trata de aumentar o volume do áudio, dificilmente se escapa de um conjunto de limites que faz aparecer distorção ou perda de definição quanto mais você se aproxima do volume máximo.

Por outro lado, há situações em que a cautela (ou conservadorismo) de quem configura o hardware parecem limitar o volume bem abaixo do que o equipamento suportaria - e parece ser o caso de muitos MacBooks, cujo volume máximo fica bem abaixo do que esperaríamos quando queremos que mais do que 2 pessoas acompanhem algum vídeo, ou quando queremos acompanhar algo a mais de 2m de distância.

Claro que na maior parte das situações o notebook é um aparelho para uso individual que não fica a mais de 1m de distância, e faz todo o sentido do mundo otimizar sua configuração para esta situação.

Mas às vezes precisamos tanto de um reforço de ganho do áudio, que abriríamos mão de uma parcela da definição e aceitaríamos alguma distorção em troca de poder permitir que todo mundo ao redor da mesa assista ao vídeo, certo?

E a solução é... ter à mão um bom par de caixas de som alimentadas, com subwoofer e plug P2.

Mas não era essa a solução que você esperava, né?

 

Entra em cena o Boom

Vamos então a uma segunda alternativa: o Boom, um utilitário que coloca na barra de menu um controle de volume adicional, complementar ao do OS X, que permite aumentar o som bem além do nível máximo "oficial".

E aumenta mesmo: não tenho aparelhagem para quantificar, mas é suficiente pra passar do "só isso?" pro "agora sim" por aqui (em troca de perda de definição, nunca é demais frisar).

O Boom também tem um equalizador gráfico, para que você tenha um pouco mais de controle sobre como vai ser aplicada a amplificação. Você pode operar diretamente as 10 faixas correspondentes aos graves, médios e agudos, ou selecionar a partir de alguns bons presets: acentuar vocais, baixo, agudos, suave, filme, etc. - neste sentido, provavelmente agradaria até mesmo ao Tim Maia e ao João Gilberto, embora este último certamente não aceitaria começar o show enquanto não corrigissem a distorção (e o primeiro nem teria comparecido!).

Depois de ativado, ele aumenta o volume de acordo com a sua configuração, para o som de qualquer aplicativo que enviar para a saída de áudio (fone de ouvido) ou para o som interno do Mac: vídeos do navegador ou de outros programas, músicas do YouTube, programas de bate-papo, jogos, etc.

Mas o Boom também tem um recurso que você não deveria jamais usar (e os comentários negativos dos usuários que o experimentaram são bem expressivos): o 'Boost File', que busca converter suas músicas e vídeos do iTunes para versões com volume amplificado, para que elas fiquem mais altas também no iPhone, iPod, etc. - só que neste caso a perda de definição nas músicas convertidas será permanente, não dá de desligá-la quando você quiser ouvir em fones de ouvido, por exemplo. Na minha opinião, não vale a pena - mas talvez você tenha demandas diferentes.

Mas o controle de volume adicional no Mac só distorce enquanto está em uso e, dependendo de como você usar, e do áudio que estiver tocando, a distorção pode nem ser perceptível. E para garantir a ausência de distorção, ele tem um botão que o desliga completamente, para quando você quiser ter certeza de que vai ouvir até a expiração do vocalista antes do refrão!

Eu fiz a instalação do Boom via Mac App Store, e ela precisou ser complementada por um download (comandado a partir da própria janela do Boom) para poder interferir com o som do sistema. Nada muito complexo, e só dá trabalho na primeira vez.

Recomendo, mas use com moderação, para preservar seus ouvidos, a tolerância alheia, a fidelidade do áudio e a durabilidade das caixas de som!

Comentar

Comentários arquivados

Artigos recentes: